Como o SQL pode ajudar o analista de marketing?

Como o SQL pode ajudar o analista de marketing?

Inscreva-se

Abordamos dados e análises dentro das empresas.

Receba novos artigos por e-mail


Compartilhe

Foi-se o tempo em que a programação era exclusiva de pessoas da área. Cada vez mais as profissões se relacionam e as demandas também, o que abre portas para a interdisciplinaridade. 

Um exemplo disso é a área de marketing relacionada com a transformação de dados. Pode parecer estranho à primeira vista, mas a gestão e entendimento de informações é uma preocupação geral atualmente.

Com o acompanhamento e análise adequados, é possível tomar decisões mais assertivas. Sob esse contexto, é possível citar a relevância do SQL para os analistas de marketing.

A sigla em inglês referente à Structured Query Language e que significa Linguagem de Consulta Estruturada é uma linguagem de programação que guarda grandes vantagens para quem a entende.

Para falar mais sobre isso, esse artigo explica qual a relação do SQL com o marketing, assim como demonstra de que modo essa linguagem pode ajudar o analista dessa área.

Ficou curioso (a)?

Não perca tempo, boa leitura!

Entenda o que é o SQL e como ele pode ajudar!

O SQL está cada vez mais presente no dia a dia de quem lida com tecnologia. E se você trabalha ou quer trabalhar com análise de dados, confira nosso curso gratuito (e interativo!) de SQL.

A grande vantagem do SQL é permitir que diversas pessoas possam consultar os dados ao mesmo tempo, garantindo agilidade no processo.

A divisão de ações do SQL se dá através dos seguintes comandos:

  • Data Manipulation Language (DML) ou Linguagem de Manipulação de Dados: comandos para apagar, adicionar ou selecionar dados;
  • Data Definition Language (DDL) ou Linguagem de Definição de Dados: esses são os comandos para modificar os dados na tabela criando alguns novos e alterando os existentes;
  • Data Control Language (DCL) ou Linguagem de Controle de Dados: é a divisão que permite que as pessoas tenham acesso ou não ao banco de dados, modificando-o, apagando ou inserindo novas informações;
  • Data Transaction Language (DTL) ou Linguagem de Transição de Dados: essa subdivisão é a responsável por autorizar as modificações feitas por usuários nos bancos. Nela existem duas ações: “Commit” para permitir as modificações e; “Rollback” para retornar às configurações antes das alterações. 

Quais são as vantagens de aprender SQL e como essa linguagem pode ajudar?

A Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) oferece a possibilidade de gerir dados, fator indispensável para Inteligência Empresarial ou Business Intelligence. Ou seja, a tomada de decisão a partir da coleta, análise e utilização de dados.

Essa característica é a maneira mais adequada para agir com estratégia no comando de uma empresa e é também responsável por promover as escolhas que podem levar ao sucesso de uma organização.

Por essa razão, o SQL está em toda a parte, cada vez mais sendo requisitado em diferentes áreas de atuação. 

Desse modo, mesmo que já existam outros softwares com a mesma utilidade, o SQL está longe de ser preterido ou inutilizado. Sendo considerado um rápido e bom investimento para aprender.

Afinal, além da gestão, é possível criar novos bancos de dados, guardá-los, atualizá-los e consultá-los, o que demonstra sua grande utilidade atualmente e portanto que essa linguagem veio mesmo para ficar!

De que forma o SQL pode ajudar os analistas de marketing?

O SQL permite o manuseio de dados e sua visualização. Todos esses fatores são também muito pertinentes ao profissional de marketing.

Para contextualizar, é importante inferir sobre a relevância que os dados estão sendo utilizados pelos analistas de marketing. A experiência do usuário é um objetivo desses profissionais em sites, mídias sociais, programas e aplicativos.

Por exemplo, o Hubspot, um software de Gestão de Relacionamento com o Cliente (CRM) que utiliza métricas de marketing para otimizar as vendas, pode ter seus dados mais facilmente consultados em um banco de dados através do SQL.

Da mesma maneira, o analista de marketing que tem conhecimento em SQL pode exercer com eficiência um cruzamento de dados do Facebook Ads com o Google Ads.

Ambas as tecnologias são feitas para ajudar a criar e otimizar as iniciativas de marketing. Por isso, ao dominar o SQL, é possível transformar os dados dessas plataformas, cruzá-los e então inseri-los em softwares de visualização de dados como Power BI, Tableau, Google Data Studio, QlikView, etc.

Desse modo, é possível criar modelos e analisar dados de maneira muito mais autônoma. Por essa razão, analistas de marketing com conhecimento em SQL têm um diferencial em contratações.

Consultas usando SQL em um banco com dados centralizados pela Kondado

A plataforma Kondado permite a centralização de dados de diferentes ferramentas em vários tipos de bancos. Desse modo, a Kondado deixa seus dados atualizados e prontos para serem consultados a qualquer momento.

Se isso é do seu interesse, experimente a Kondado por um período gratuito e tire a prova do que é transformar dados usando SQL! Você pode inclusive usar a funcionalidade de criação de modelos, que já cria uma tabela nova no seu banco de dados com seus dados transformados e atualizados automaticamente.

Assim, você poderá ter certeza de que essa plataforma é ideal para você e sua atuação no marketing analytics!

Teste gratuitamente por 14 dias!

Quero Experimentar

Publicado em 2021-10-19